Categorias
Opinião

Vendedores de sonhos comemoram explosão de CPFs na bolsa!

Analistas, vendedores de relatórios e cursos comemoram a explosão de novos CPFs na bolsa de valores, isso tudo em um momento em que a economia global está em literalmente em frangalhos.

Como sempre o jargão é o mesmo, “Dessa vez será diferente“. Dessa vez os bancos centrais irão impedir com que haja uma segunda correção nos mercados acionários. Exatamente o mesmo papo do início do ano. Mas por que eles fazem isso? Simples, porque se eles falarem a verdade eles deixam de vender seus produtos. Ou você é ingênuo a ponto de acreditar que uma simples recomendação de compra de um ativo por parte de um analista não possui algum outro interesse por trás?

Outro argumento usado é o de que os juros baixos vieram para ficar, o que não é verdade, basta dar uma olhada nos DIs mais longos para perceber isso.

Muitas pessoas acreditam que a SELIC baixa é um indicador de que a economia está indo bem, entretanto quem conhece o básico de economia sabe que não é bem assim. O aumento ou redução da taxa básica de juros faz parte de uma política monetária do Banco Central, quando a economia demonstra fragilidade e dificuldade de recuperação, os Bancos Centrais reduzem os juros com o objetivo de estimular a economia através de crédito barato. Logo, podemos perceber que é exatamente o contrário, a Selic só está na mínima histórica porque a economia não está apresentando sinais de recuperação.

Outra variável importante para a decisão da taxa de juros é a inflação, quando a inflação aparecer os Bancos Centrais simplesmente param de baixar os juros e começam subi-los. Por que isto? Porque a inflação é basicamente excesso de dinheiro em circulação, e subir a SELIC é uma maneira de tornar o crédito mais restrito, menos dinheiro em circulação, menor é a expansão do processo inflacionário.

Enfim, o que esperar do futuro do Brasil? Inflação e juros altos. Isso não é ser pessimista nem otimista, é ser realista!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *